Últimas

Por medo, Temer retrocede na decisão de acabar com auxílio-prisão


O presidente Michel Temer cogitou a possibilidade de acabar com o auxílio-reclusão, benefício concedido às famílias de presidiários que contribuem para o INSS. O ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, convenceram Temer a desistir da proposta a fim de evitar rebeliões nos presídios.

O corte no benefício era um desejo da equipe econômica porque geraria uma economia de R$ 600 milhões em 2018, segundo dados do Ministério da Fazenda e na situação de crise com cortes gastos, não justifica mais manter o benefício a delinquentes.

Covardia ou cumplicidade diante desse "medo" vergonhoso dessas autoridades?

Não resta dúvida de quem dita as regras são os bandidos neste país!


Nenhum comentário

Os comentários serão moderados antes de serem publicados.