Últimas

"João de Deus atacava sexualmente vítimas com câncer, aumentado o desespero delas", diz MPF



A polícia de Goiás divulgou o valor, em dinheiro, apreendido num esconderijo numa das casas do médium João de Deus em Abadiania. O total: R$ 1,2 milhão. Os investigadores levaram quatro horas para contar tudo com uma máquina. A polícia já tinha encontrado na mesma casa R$ 405 mil em outra mala, na quarta-feira (19).

Além de pedras preciosas e armas. Na decisão que decretou nova prisão preventiva de João de Deus, desta vez por posse irregular de armas de fogo, o juiz Liciomar Fernandes da Dilva afirmou que tudo indica que João de Deus chefia uma organização criminosa, que atua principalmente em Abadiânia.





Segundo a Polícia, João de Deus é um indivíduo que se valia da fé, se valia da religiosidade das pessoas. Ele não tinha nenhuma parcimônia para atacar vítimas com doenças serias como câncer. E se utilizava disso como se fosse um processo de cura alimentando ainda mais o desespero daquelas vítimas”, afirmou o promotor de Justiça de Goiás Luciano Meireles. 

 “É um indivíduo que se valia da fé, se valia da religiosidade das pessoas. Ele não tinha nenhuma parcimônia para atacar vítimas com doenças serias como câncer. E se utilizava disso como se fosse um processo de cura alimentando ainda mais o desespero daquelas vítimas”, afirmou o promotor de Justiça de Goiás Luciano Meireles. 


A defesa de João de Deus tem negado as acusações de abuso sexual. Sobre o dinheiro encontrado na casa do médium, declarou que boa parte tem a ver com doações antigas.



Nenhum comentário

Os comentários serão moderados antes de serem publicados.