Últimas

Moro anuncia 5 cidades que vão inaugurar projeto contra crimes violentos



O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, anunciou nesta quarta-feira (15) as cinco cidades que vão receber um projeto piloto para redução da criminalidade violenta. Cariacica (ES), Ananindeua (PA), Paulista (PE), São José dos Pinhais (PR) e Goiânia (GO) serão as primeiras cidades onde serão implementados contratos locais de segurança pública, que buscam, de forma integrada entre várias áreas dos governos federal, estadual e municipal, reduzir índices de criminalidade.

As cidades foram escolhidas a partir de critérios como ranqueamento da violência, Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), além da aderência dos governos locais para recepção do projeto. Os contratos serão conduzidos pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

“Esse é um projeto da União, no sentido de que envolve tanto o governo federal, como o governo estadual e o município escolhido para a realização desse projeto. A ideia é a realização de uma espécie de contrato. É, no fundo, um acordo de vontades entre as três unidades da federação envolvidas para uma atuação integrada em matéria de segurança pública a fim de reduzir os índices de criminalidade altos desses municípios”, disse Moro ao anunciar as cidades escolhidas para o projeto piloto.

Além de envolver profissionais de segurança pública, os contratos locais prevêem a realização de ações de políticas sociais, políticas de urbanismo, políticas na área da cidadania, educação, desenvolvimento regional, saúde, direitos humanos, cultura, lazer e políticas de promoção econômica nas cidades escolhidas. Segundo o Ministério da Justiça, as atividades integradas vão contribuir para a reconstrução sociocultural e para a implantação de políticas de segurança de cidades, tornando-as capazes de superar altos índices de violência, diminuindo progressivamente os índices de homicídio.

“Além das ações dos agentes de segurança, vão ser realizadas ações políticas de outra natureza. Por exemplo, medidas urbanísticas, políticas relacionadas a oportunidades sociais e econômicas, educação e saúde. Tudo isso focalizado a ações voltadas a diminuição da violência”, explicou o ministro."


Gazeta do Povo

Nenhum comentário

Os comentários serão moderados antes de serem publicados.