Últimas

HU-UFMA realiza mutirão de colonoscopia em São Luís



O Hospital Universitário da UFMA (HU-UFMA) participará nos dias 24, 25 e 26 de julho do Mutirão Nacional de Colonoscopia. O evento é alusivo ao Dia do Endoscopista e é promovido pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED) simultaneamente em 11 cidades brasileiras. No HU-UFMA, a ação é desenvolvida pela Divisão de Apoio Diagnóstico e Terapêutico em parceria com o Serviço de Coloproctologia.

O mutirão acontece pela primeira vez nas cinco regiões do país e chama a atenção para a importância de uma política nacional para a prevenção do câncer colorretal no Brasil. Serão oferecidos 108 exames de colonoscopia com o objetivo de reduzir a fila de espera de pacientes que já aguardam por esse procedimento.

No caso de pacientes que estão em atendimento no HU-UFMA, o agendamento do exame deve ser feito junto a marcação de consultas do hospital, a partir desta sexta, 19. Já o paciente externo deve fazer o agendamento junto a Cemarc, no município. Todos devem portar o encaminhamento médico solicitando o exame.

O chefe do Serviço de Coloproctologia do HU-UFMA, João Batista Barreto, alerta para a necessidade da prevenção. “O evento possibilitará um melhor gerenciamento da fila para este tipo de exame, tão necessário para o diagnóstico do câncer colorretal. O esforço conjunto de toda a equipe envolvendo vários profissionais dará maior celeridade para atendimento dessa grande demanda”.

Para o mutirão, foi mobilizada uma equipe multiprofissional com a participação de mais de 40 profissionais entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e administrativos. Serão atendidos 36 pacientes, sendo 18 em cada turno (manhã e tarde), visando a meta de atendimento de 108 pacientes até a sexta, 26. Os pacientes receberão no ato da marcação todo o preparo específico para a realização do exame.

Saiba mais


Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), para o Brasil, estimam-se 17.380 casos novos de câncer de cólon e reto em homens e 18.980 em mulheres para cada ano do biênio 2018-2019. Esses valores correspondem a um risco estimado de 16,83 casos novos a cada 100 mil homens e 17,90 para cada 100 mil mulheres. É o terceiro mais frequente em homens e o segundo entre as mulheres.

Sem considerar os tumores de pele não melanoma, o câncer de cólon e reto em homens na Região Nordeste (7,98/100 mil), ocupando a quarta posição. Para as mulheres, é o terceiro mais frequente na Região Nordeste (9,52/100 mil).

Estudos da Sociedade Brasileira de Coloproctologia (SBCP) indicam que o aumento no número de novos casos de tumores no intestino esteja vinculado ao maior acesso das pessoas a métodos de diagnóstico, como a colonoscopia.

Sintomas


Os sintomas do câncer colorretal na maioria das vezes surgem em estágio mais avançados da doença e consistem em mudança repentina e persistente dos hábitos intestinais, como diarreia, constipação e fezes com sangue e escuras, além de dor abdominal, anemia, fraqueza e perda de peso.

Prevenção


No Brasil, o exame é indicado a partir dos 50 anos para indivíduos sem histórico na família de tumor ou pólipo no intestino. No entanto, seguindo a nova orientação da American Cancer Society, a SBCP trabalha para atualizar sua recomendação para rastreamento de câncer colorretal, que iniciaria já a partir dos 45 anos. Nos casos de histórico familiar ou mesmo quando há alterações do hábito intestinal, a recomendação é fazer o exame com mais antecedência.

Entre os hábitos que podem influenciar no surgimento da doença estão obesidade, sedentarismo, tabagismo, consumo excessivo de álcool, dieta rica em carne vermelha e alimentos processados.

História prévia de pólipos e câncer colorretal (pessoal ou familiar), diabetes tipo 2 e doenças inflamatórias intestinais (colite ulcerativa e doença de Crohn) são fatores que podem aumentar o risco de aparecimento do câncer de cólon e reto.

Entre os bons hábitos que devem ser seguidos a fim de prevenir o câncer de intestino estão: ingerir diariamente fibras (25 a 30g), frutas e verduras (2,5 xícaras) e peixes de duas a três vezes por semana; evitar a ingestão exagerada de álcool, alimentos gordurosos, carne vermelha e embutidos; praticar atividade física regularmente e não fumar.



Nenhum comentário

Os comentários serão moderados antes de serem publicados.