Últimas

Justiça proíbe Trump de bloquear haters em sua conta no Twitter


 A Constituição americana não permite que Trump exclua pessoas de um diálogo online aberto



Um tribunal de apelações decidiu na terça-feira (9) que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não pode bloquear usuários críticos a ele no Twitter.

Em 2017,  um grupo de usuários bloqueados por Trump entrou com uma ação na Justiça contra e ganhou em  primeira instância. A defesa do presidente entrou com recurso, que foi negado por tribunal federal de segunda instância.

Segundo a corte, a Constituição não permite que Trump exclua pessoas de um diálogo online aberto, só porque expressaram opiniões com as quais ele discordou.

Os juízes decidiram que, apesar do fato de Trump ter estabelecido a conta antes de concorrer à presidência, ela voltará a ser uma conta pessoal depois de deixar o cargo. Por enquanto, ela retém “todas as aparências de uma conta oficial estatal”.



Nenhum comentário

Os comentários serão moderados antes de serem publicados.