Últimas

Preso procurador do RJ que teria recebido R$ 300 mil em esquema de propina


As alterações avalizadas por Saad encareceram em mais de 11 vezes o valor da obra.
  Preso procurador do RJ que teria recebido R$ 300 mil em esquema de propina

A Polícia Federal prendeu na manhã desta segunda-feira (1º) o procurador geral do Estado do Rio de Janeiro, Renan Saad, no Rio de Janeiro, suspeito de receber propina para dar um parecer positivo para a mudança do trajeto da linha 4 do MetrôRio. A alteração foi favorável ao grupo de empreiteiras responsáveis pela obra, informa o R7.



De acordo com a delação premiada que levou a prisão de Saad, os repasses ao procurador foram de R$ 300 mil. As investigações apontam que os valores foram entregues entre 2010 e 2014. Aproximadamente R$ 2,7 bilhões de verba pública podem ter sido desviadas na obra.

Obra 11 vezes mais cara

As alterações avalizadas por Saad encareceram em mais de 11 vezes o valor da obra. Em 1998, o projeto foi orçado em R$ 880 milhões. A Linha 4 custou aos cofres públicos R$ 9,6 bilhões.

"A força-tarefa afirma que, somente da Odebrecht, o governo do RJ recebeu R$ 59,2 milhões em propinas relativas à expansão do metrô."


A Linha 4 do metrô liga a Zona Sul à Barra, na Zona Oeste, e foi entregue para os Jogos Olímpicos de 2016.



Nenhum comentário

Os comentários serão moderados antes de serem publicados.