Últimas

Vigilantes da UFMA em greve por dois meses de salários atrasados




Os vigilantes que trabalham nos prédios da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), na capital e no interior, entraram em greve desde o último dia 16, por conta de dois meses de salários atrasados, após decisão do Sindicato da categoria (Sindivig/MA). Em virtude da paralisação e do risco de assaltos, algumas aulas do período noturno foram canceladas.

A entidade afirmou que aproximadamente 45% dos 180 vigilantes que trabalham nos prédios da Ufma, na capital e interior, aderiram a greve. A paralisação está ocorrendo, além do Campus do Bacanga, nos campi da Ufma de outras cidades maranhenses, como Caxias, Imperatriz, Bacabal, Codó e Chapadinha.

A UFMA ainda não se pronunciou na imprensa sobre o assunto.


O Estado do MA

Nenhum comentário

Os comentários serão moderados antes de serem publicados.